0

Uma breve história sobre o estilo Cafe Racer

corridas clandestinas pelos cafés e pubs da cidade

A história da Cafe Racer começou no início da década de 60, na Inglaterra. Jovens rebeldes começaram a organizar corridas clandestinas de uma cafeteria ou pub ao outro. Os cafés ou pubs eram escolhidos por serem os únicos lugares que estes jovens podiam ouvir rock & roll com seus grupos de amigos, pois eram os únicos lugares que tinham os famosos Jukebox. Estas cafeterias tornaram-se pontos de encontros dos jovens conhecidos como Rockers. Nestas corridas de pequenos trechos, para disputarem de forma mais competitivas, as motos street tradicionais da época eram customizadas ou preparadas para torna-las mais rápidas.
Desta forma, removiam todo o material supérfluo das motos, e os próprios donos aumentavam o desempenho dos motores em suas garagens. O visual tradicional deu-se pelos modelos de motos disponíveis em terras européias. Eram em sua maioria as Triumphs, as Nortons e as BSN. Como os quadros das Nortons era mais leves, porém as Triumphs entregavam maior potência, era muito comum substituirem o motor das Nortons pelo das Triumphs gerando a customização denominada “Triton”. Enganam-se as pessoas que acreditam que uma legitima cafe racer deve-se utilizar carenagem bolha e rabeta, itens característicos das motos de corrida da época. Pois devemos lembrar que as cafes racers eram feitas por adolescentes, e eram montadas em suas garagens. A maioria das motos preservavam o estilo original, mas utilizava-se alguns itens profissionais, como pneus radiais, suspensões esportivas e as vezes os tradicionais guidões tomazelli ou clip-on. O nome Cafe Racer surgiu como forma de deboche pelos caminhoneiros que não os consideravam corredores de verdade, mas sim de cafés, por correrem de um café para o outro.

Esta é a Cafe Racer Triton construida na Inglaterra por Adam Grice, ele utilizou como base uma Triumph T140V 744 cc.

Características Principais

Algumas características da cafe racer existem simplesmente por serem características das motos street da época. Porém, tornaram-se assinaturas do estilo, tais como a linha do quadro paralelo ao chão e o formato do tanque.
Porém, resumidamente, uma cafe racer é composto por:

  • Ponteira megafone (vintage) ou Dunstall;
  • Clip-on’s ou guidão ‘Ace’ ( também conhecidos como Tomazelli ou Clubman);
  • Pneus TT 100 Dunlop;
  • Carburador com filtro esportivo;
  • Pedaleiras ajustáveis de competição.
  • Banco monoposto com rabeta esportivo;
  • Quadro possui uma linha paralela ao chão como base ao tanque e o banco;
  • Retrovisores ponta de guidão.

Bom galera, eu sei que alguns irão discordar, este é um assunto bem peculiar, porém, hoje alguns destes itens são substituídos por peças mais contemporâneas ou fazem uma releitura das cafes originais, o que as caracterizam como Modern Classics.

Atualidade

Seguindo esta linha de inspiração na cafe racer mas com uma pegada contemporânea , o pessoal da Hookie Co customizou esta Honda CB750 que ficou incrível.

Esta moto ficou tão foda que merece ser compartilhado o vídeo realizado pela Bike EXIF.

Inclusive esta é uma dica bacana para quem procura ter uma cafe racer em casa. Acredito que vivemos um momento incrível, temos acesso a inúmeros tipos de motos e milhares de peças e acessórios. O que nos permite os mais variados tipos de customização inspirado nas atigas cafes.

Acredito que não devemos nos prender tanto as regras, pois os próprios Rockers eram os quebradores de regras da época. E você deixe a sua opinião abaixo! 🙂

Leave a Reply

Free shipping + free exchanges on all items!